top of page
  • Foto do escritorTatiana Esposito

Adivinhar, aprender e brincar com o Ativamente

Atualizado: 4 de nov. de 2022

O que é, o que é: cai em pé e corre deitada? É a chuva! Esse exemplo de adivinha é bem conhecido, mas os alunos da turma do professor Roberto Henrique Ramiro, da Escola Municipal Wilson Hedy Molinari, compartilharam essa e muitas outras durante as atividades ‘Quero ver você adivinhar’.


O exercício de aprender brincando teve o objetivo de despertar nos estudantes do 3º ano C o interesse pelas adivinhas, reconhecendo-as como parte importante da cultura e do folclore do Brasil. Além disso, as crianças trabalharam intensamente a escrita e as regularidades ortográficas, aprenderam a pontuar e a revisar textos e programaram os atores para desenvolver os diálogos e animações das adivinhas no Scratch.


Estudantes desenvolveram a atividade com várias adivinhas.


O professor Roberto contou que a atividade foi muito bem aceita pela turma, já que sempre no final das aulas os alunos conversam sobre temas engraçados e compartilham charadinhas. “Eles se sentiram em casa! Trabalhar com as adivinhas foi uma forma de explorar a ludicidade da língua portuguesa,” destacou.


Além da pesquisarem e até incrementarem algumas adivinhas, os estudantes também ficaram muito animados quando colocaram a ‘mão na massa’ utilizando a ferramenta Scratch, onde puderam programar e estabelecer os diálogos entre os atores.


“Os alunos ficaram empolgados para procurar personagens que atendiam às características criadas nas adivinhas, o que fez com que eles se empenhassem para encontrar outros personagens semelhantes, aumentando o repertório cultural deles. Alguns até incrementaram as adivinhas, querendo pensar em outras formas de trazer o humor para a cena retratada,” comentou.


Com diversas habilidades trabalhadas, o professor destacou que atividade foi bastante proveitosa para as crianças. “De forma geral a atividade contribuiu muito com o aprendizado dos alunos, uma vez que eles puderam treinar a digitação, a escrita, o pensamento lógico e matemático na hora de pensar em quem tinha que falar primeiro e por último para ter o time cômico.”


Alunos ficaram animados, pesquisaram e programaram o projeto no Scratch.


Para Roberto, a segunda etapa do Ativamente possibilitou mais movimento aos alunos e a interdisciplinaridade deixou tudo mais produtivo. “Acredito que tem ajudado muito com os conteúdos e com as pontes que conseguimos realizar em sala de aula, não deixando nada sem alguma conexão. Isso é muito proveitoso,” finalizou.


Acontece no Mundo Ativamente


Esse é o Acontece no Mundo Ativamente. Um diário de bordo do projeto Poços Educação para o Futuro, que leva a Aprendizagem Criativa do método Ativamente para as escolas municipais de Poços de Caldas. Acompanhe nosso blog e participe. :) Sua participação é muito importante para nós e para todos os envolvidos nessa jornada!





Comments


bottom of page