top of page
  • Foto do escritorTatiana Esposito

Carteiro contador de histórias: um aprender de forma lúdica

Um trabalho que une leitura, escrita, imaginação e potencializa as habilidades e a criatividade dos alunos. Esse é o projeto “O carteiro contador de histórias”, idealizado pelas educadoras Cristiane Aparecida Félix e Priscila da Silva Bernardo e realizado com os alunos de 4º ano da Escola Municipal Maria Ovídia Junqueira, cujo resultado foi apresentado com muito capricho na última sexta-feira (04).


Projeto criado pelos alunos de 4º foi apresentado na escola.


O projeto nasceu durante a leitura do livro “O carteiro chegou”, que traz diversos gêneros textuais. A necessidade de se trabalhar leitura e escrita uniu-se ao desejo das professoras de contribuir com o crescimento dos alunos, ampliando os conhecimentos e a capacidade criativa de cada estudante. Através do ‘carteiro contador de histórias’, os alunos puderam viajar pelo mundo da imaginação, recriando histórias conhecidas e reescrevendo-as do jeitinho deles.


Segundo as professoras, o projeto foi desenvolvido em três momentos diferentes. Primeiro, a contação de histórias, feita através de vídeos, músicas, livros e cordéis. Depois, as educadoras solicitaram que os alunos reescrevessem as histórias que ouviram, com a liberdade de alterar os finais, o comportamento dos personagens e até mesmo utilizar outro gênero diferente da história original, o que potencializou o desenvolvimento do senso crítico das crianças. Por fim, em parceria com o Ativamente (utilizando ferramentas e com o auxílio da monitoria), os alunos confeccionaram o livro, criando capa, contracapa, carta, panfleto, bilhete e notícia, ou seja, trabalharam com todos os gêneros textuais vistos em sala de aula.


“A leitura, a escrita e a imaginação dos alunos foram potencializadas, uma vez que eles precisavam ouvir as histórias, imaginar como queriam que a história fosse e escrever utilizando dos mais diversos tipos de comportamento humano. Esse projeto potencializou o desenvolvimento do eu pensante, onde cada aluno tinha que criar e explanar sobre o seu ponto de vista acerca de cada personagem”, disse Priscila.


Os alunos se dedicaram, aprenderam, imaginaram, criaram e, por fim, puderam apresentar para a escola o resultado de meses de um trabalho que superou as expectativas. Uma atividade que aproximou os estudantes da literatura e também das tecnologias desplugadas e plugadas. “O nosso grande objetivo é poder oferecer aos nossos alunos aulas onde eles possam realmente colocar a "mão na massa," onde eles sejam protagonistas e autores das suas próprias histórias. Como educadora, acredito que alcançamos o nosso objetivo” relatou Cristiane.


Nesse contexto, o Ativamente foi parceiro na hora de trabalhar com a tecnologia, já que durante as aulas do projeto, os estudantes acessaram as ferramentas disponíveis para pesquisar e finalizar a tarefa. “Para o sucesso desse projeto tínhamos que contar com pessoas que acreditassem no potencial dos nossos alunos, bem como garantir as ferramentas necessárias para seu desenvolvimento. Nesse ponto o Ativamente foi importantíssimo, uma vez que cada dia mais vemos que o uso da tecnologia é imprescindível na vida de nossos alunos. Sem falar que as monitoras foram super ativas durante o processo e pudemos contar com elas, que foram pacientes e cuidadosas com nossos pequenos escritores”, destacou Priscila.



Com relação à interação e participação dos alunos, não poderia ter sido melhor! Cristiane contou que durante as rodas de conversas, quando a turma refletia sobre a história contada, todos eram muito participativos, criativos e espertos na hora de responder às perguntas das professoras, para depois reescrever a história se colocando no lugar do personagem. “Saiu cada história! De se apaixonar, verdadeiras pérolas. E nas aulas do Ativamente eles tinham que criar panfletos vendendo elementos da história de João e Maria, eles arrasaram em todas as atividades”, contou.


As educadoras enfatizaram ainda a importância da tecnologia na educação e como o projeto “O Carteiro Contador de Histórias” também contribuiu com diversos componentes curriculares ministrados em sala de aula.


“Acredito que essa junção de tecnologia e sala de aula está cada vez mais presente na realidade dos nossos alunos. A oportunidade de recebermos na educação pública um projeto como o Ativamente é uma forma de acreditar em um futuro mais justo e promissor”, afirmou Cristiane.


“A realidade dos nossos alunos é a realidade típica dos alunos da rede pública de ensino, onde vários estudantes tiveram, nas aulas do Ativamente, a possibilidade de acesso a computadores, bem como de aprendizagem na área da informática. Portanto, vemos a importância de utilizarmos de forma assertiva todo o tempo destinado ao Ativamente. Além disso, o projeto do carteiro pôde nortear tanto os conhecimentos a serem trabalhados, como aprimorar conhecimentos já adquiridos. A apresentação foi outro ponto alto desse projeto, finalizando o sonho de duas professoras, o de levar ao aluno temas tão importantes para sua formação pessoal e acadêmica, e isso de forma lúdica”, finalizou a Priscila.




O Incrível Livro de Práticas Inspiradoras


Esta prática criada pela equipe pedagógica da Escola Municipal Maria Ovídia Junqueira é mais um estudo de caso do Incrível Livro de Práticas Inspiradoras. Onde compartilhamos práticas inspiradoras de educador para educador. :)


Acompanhe, inspire-se e compartilhe suas práticas também! A educação é um organismo vivo e coletivo, por isso acreditamos em um trabalho em que todos somos criadores e transformadores. E você está convidado para participar desta experiência criativa. Que tal?!


Comentários


bottom of page