top of page
  • Foto do escritorTatiana Esposito

Mostra Cultural: entre jogos, maquetes, muito talento e novas descobertas

O Ativamente marcou presença na Mostra Cultural da Escola Municipal Professor Antônio Sérgio Teixeira, realizada na última quinta-feira (15). No evento, nosso projeto esteve como parceiro em práticas e criações dos alunos.



Alunos do 5º ano criaram jogos sobre a cultura afro-brasileira.


Um dos trabalhos apresentados e que contou com a participação do Ativamente foi o “Cultura Afro-Brasileira: muito além da escravidão”, desenvolvido pelos alunos do 5º ano A, sob a responsabilidade da professora Benita Genifer Delgado. Neste trabalho, os estudantes mostraram a cultura afro-brasileira com uma abordagem diferente, focando também em personagens e histórias regionais e locais.


Além de maquetes representando a Festa de São Benedito e os quilombos, os alunos mergulharam em pesquisas sobre figuras importantes da nossa história, como Zumbi dos Palmares, Chico Rei, Chica da Silva, Luiz Gama, Dandara dos Palmares, Barão de Guaraciaba, entre outros. Depois de muito estudo sobre essas personalidades da cultura afro-brasileira, os estudantes estavam prontos para criar mais um jogo no Scratch, desta vez, valorizando a cultura popular e regional e exaltando pessoas que fazem parte da história do Brasil.


“Comecei abordando a Escola Colonial do Brasil durante as aulas e quando chegamos na história dos escravos, eles se interessaram e quiseram saber mais sobre a história dessas pessoas e também de personagens da cultura afro-brasileira que tivessem alguma ligação com Poços de Caldas. Ficaram tão interessados que quiseram criar um jogo falando sobre isso, mas trazendo para mais perto também, falando da nossa cultura. Eles pesquisaram muito, então tem a Festa de São Benedito, tem o Chico Rei, os Caiapós, personagens que fazem parte da nossa história, mas que eles não conheciam. Trabalhei de forma interdisciplinar com eles, porque já estava trabalhando o tema em história, mas tem geografia, matemática. O Ativamente esteve envolvido não só na parte do jogo em si, eles pesquisaram em casa, mas conforme iam fazendo os jogos, eles também iam pesquisando, é uma via de mão dupla, mas tudo acaba tendo um pouco do Ativamente, na pesquisa, nas maquetes, na questão dos escravos, do jogo das mulheres, tudo tem o dedinho do Ativamente”, contou Benita.


Jogos valorizam a cultural popular e regional.


Benita destacou ainda que trabalhar com pesquisa e jogos no computador também ajudou a potencializar habilidades como digitação e ortografia. Um dos alunos da turma, Deivid Lucas Silva de Lima, se destacou nessa atividade, digitando os textos com destreza, o que, segundo a educadora, ajudou o estudante a ficar mais participativo e interessado durante as aulas. Deivid contou que realmente gostou muito dessa função de ‘digitador’. “Eu gostei muito do projeto, de conhecer as histórias, mas o que eu mais gostei mesmo de fazer foi escrever (digitar). Eu aprendi aqui durante as aulas do Ativamente, porque eu não tenho computador em casa, mas eu digito bastante pelo celular também. O que eu acho mais legal do Ativamente é o aprendizado, eu já aprendi várias coisas”, disse.


Colegas da sala de Deivid também contaram o que mais gostaram nesse projeto que apresentaram durante a Mostra Cultura da Escola.


Nicole Azevedo Nunes

“O que eu mais gostei foi de montar os jogos, até tive alguma dificuldade, mas foi legal, eu aprendi muito, a gente pesquisou sobre os quilombos e também sobre mulheres que foram importantes e os ex-escravos mais conhecidos como Chico Rei, Chica da Silva, Luiz Gama. Eu gosto muito de trabalhar assim com a tecnologia, eu amo o Ativamente e adoro criar os jogos, a professora dá um tema pra gente e a gente cria rapidinho. A gente mexe com os jogos e aprende muito também.”


Isadora Figueiredo

“Eu gostei muito de falar e conhecer mais sobre os escravos nos jogos, gostei de escrever as histórias deles, eu acho muito importante a gente conhecer mais sobre isso. Eu acho muito legal e interessante poder criar jogos sobre esse assunto, porque aí a gente pode fazer com que as outras pessoas também conheçam as histórias dos ex-escravos através dos jogos que gente criou, isso é muito legal.”


Maria Fernanda Domingos de Melo

“Eu gostei mesmo é de pesquisar sobre as histórias deles, porque são histórias muito legais e a gente pode desenvolver alguma coisa com essas histórias, que são os jogos. Eu acho que o Ativamente ajuda muito a gente também nas outras matérias, eu gosto muito de criar os jogos e depois poder apresentar para as pessoas.”



Outros trabalhos apresentados durante a Mostra Cultural também contaram com a participação do Ativamente, como o "Projeto Autobiografia: Minha Linha do Tempo", criado pelos alunos do 8º ano e também os robozinhos confeccionados pelos alunos das turmas de 1º ano. Em breve, falaremos também sobre eles aqui no blog!


O Incrível Livro de Práticas Inspiradoras


Esta prática criada pela equipe pedagógica da Escola Municipal Professor Antônio Sérgio Teixeira é mais um estudo de caso do Incrível Livro de Práticas Inspiradoras. Onde compartilhamos práticas inspiradoras de educador para educador. :)


Acompanhe, inspire-se e compartilhe suas práticas também! A educação é um organismo vivo e coletivo, por isso acreditamos em um trabalho em que todos somos criadores e transformadores. E você está convidado para participar desta experiência criativa. Que tal?!



Hozzászólások


bottom of page