top of page
  • Foto do escritorTatiana Esposito

Pensar, criar, aprender e tentar de novo

A jornada pelo universo da eletrônica tem instigado os alunos. Um grupo de estudantes do 6º ano B, da Escola Municipal Professora Edir Frayha, resolveu criar um circuito em casa com a ajuda do avô de um dos alunos.


As atividades da apostila voltada para o 6º ano trabalham com a investigação, a resolução de problemas e a prototipagem. Nesse sentido, os estudantes aprendem sobre os instrumentos para a medição meteorológica, componentes eletrônicos, idealizam e projetam um pluviômetro e conhecem um pouco mais sobre os registros meteorológicos.


Alunos tiveram a ideia de construir um circuito elétrico, inspirados nas aulas do Ativamente.


Com essa temática apresentada, os alunos Kurt Henrique de Lima Moreira, Raydan Emanuel Rodrigues, Samuel Rodrigues Silveira e Guilherme Henrique de Oliveira Mariano, se juntaram não só para desenvolver as atividades em sala, mas foram para casa intrigados e curiosos com as propostas. Tanto é, que Kurt resolveu pesquisar mais sobre pluviômetros e componentes eletrônicos e pediu ajuda para o avô, que é eletricista, para criar, com o auxílio dos colegas de classe, um circuito eletrônico.


Kurt contou como ele e o avô resolveram essa missão. “Tudo começou quando professora falou que ia fazer um pluviômetro automático, aí eu falei: ‘isso daí é um bicho de sete cabeças, como é que eu vou fazer isso?’ Comecei a pesquisar na internet, mas não achei nada, aí fui pesquisar em casa, falei com meu vô, que é eletricista e ele falou: ‘aonde a gente vai achar esse material em Poços de Caldas?’ E faltavam poucos dias pra gente vir pra aula de novo, mas a gente achou o material lá no centro, e começamos a montar um sistema,” disse.


Para criar o circuito, os alunos utilizaram até materiais que não são trabalhados durante as atividades do Ativamente, como: LEDs coloridos, resistores, solda, estanho, fios de cobre, LED RGB e carregador de celular (com a supervisão do avô). Além disso, os colegas de Kurt contribuíram com outros materiais como fita, régua e garrafa plástica.


Empolgados com o projeto, os meninos levaram o trabalho para a escola e mesmo com a surpresa de o circuito não acender como esperavam, eles seguirão tentando. “No final a gente trouxe pra escola, mas vimos que não estava funcionando, mas eu pretendo continuar o projeto, ir tentando e melhorando cada vez mais”, comentou Kurt.


É isso mesmo, meninos! O erro faz parte. Podem criar, recriar, pensar e tentar quantas vezes for necessário, o importante é o processo. Isso é aprendizagem criativa!



Acontece no Mundo Ativamente


Esse é o Acontece no Mundo Ativamente. Um diário de bordo do projeto que leva a Aprendizagem Criativa do Ativamente para as escolas municipais de Poços de Caldas e agora para Vargem Grande do Sul e Boa Esperança. Acompanhe nosso blog e participe. :) Sua participação é muito importante para nós e para todos os envolvidos nessa jornada!

Comentarios


bottom of page