top of page
  • Foto do escritorTatiana Esposito

Um projeto inovador e atrativo para as crianças


Temos mais relatos vindos lá de Santa Maria (RS)! Desta vez, quem compartilha suas impressões sobre a chegada do projeto e as atividades já realizadas é a Marciely Gutierres, professora alfabetizadora dos anos iniciais na EMEF Gabriel Bolzan, onde trabalha com turmas de 3° ano.


Alunos fazem descobertas e se interessam pelo projeto.


Segundo a educadora, a inserção do Ativamente no currículo da escola chegou como um trabalho inovador e atrativo para as crianças, mostrando possibilidades de metodologias criativas no processo de ensino e aprendizagem dos alunos.


“Além de ter recursos inovadores, há um suporte de qualidade, com práticas que abordam e permitem a construção do conhecimento de forma ativa, onde o aluno é o protagonista principal, pois o projeto, no decorrer das suas etapas, permite que ele possa interagir, se apropriar dos conceitos de forma lúdica, e antes de internalizar o pensamento computacional ele vive o mesmo através das atividades desenvolvidas e das propostas realizadas juntamente com os colegas, é uma forma da teoria dar sentido para prática e vice-versa” comentou.


A professora também comentou que o Ativamente pode ser um motivador para os educadores, já que ele traz elementos fundamentais no que diz respeito ao planejamento e permite, segundo Marciely, que o professor reflita sobre as práticas desenvolvidas com os alunos, para que o processo de ensino e aprendizado seja ainda mais significativo.


Marciely destacou ainda a ludicidade das atividades. “Um dos elementos que eu considero de extrema importância, é que as atividades são lúdicas, são divertidas, adaptadas para o contexto infantil e a linguagem da criança, são atividades que podem ser feitas na escola com os recursos que temos e que os alunos se sentem desafiados a pensar em alternativas e possibilidades na tomada de decisões em cada situação. É tudo aquilo que a gente faz questão de vivenciar na escola: um espaço onde as crianças sejam ativas, sujeitos pensantes e que possam se expressar de formas diferentes em busca de significado para as suas vivências”, contou.


A forma como o material utilizado durante as atividades é apresentado também chamou a atenção da professora. Segundo ela, itens coloridos e o uso de jogos como formas de metodologia, são de extrema importância no processo de alfabetização, já que permitem ampliar os horizontes e valorizar as múltiplas linguagens das crianças. “Isso faz com que o aluno se sinta capaz, valorizado e importante, com vez e voz”, disse.


Novas atividades potencializam o aprendizado dos alunos.


Na escola onde Marciely leciona, a equipe adotou práticas diferentes e que também servem de exemplo. “Contamos com um apoio, onde dois alunos mais experientes que se disponibilizaram a estar presentes nas aulas com os menores para auxiliar no desenvolvimento e na realização do projeto. Tanto para eles quanto para as crianças é uma forma de se sentirem importantes, pois quando eles interagem estando entre diferentes idades, o nível de conhecimento entre eles avança ainda mais, pois os menores aprendem com os maiores, enquanto estes possuem o desafio de se fazerem entendidos e compreendidos, respeitando o ritmo e o tempo dos menores. É uma troca e de grande valia. Além disso, há também a integração dos professores que atuam no laboratório da informática educativa e do professor da sala de aula, que juntos pensam a melhor forma e maneira de realizar aquela aula com as crianças. Não deixa de ser um trabalho colaborativo, onde diferentes áreas se unem em busca de um propósito único que é vivenciar a tecnologia na escola de forma ativa, onde os pequenos e adultos são os protagonistas principais. Agradeço a oportunidade de termos esse trabalho na nossa escola, pois veio somar ainda mais às nossas práticas pedagógicas”, finalizou.



Acontece no Mundo Ativamente

Esse é o Acontece no Mundo Ativamente. Um diário de bordo do projeto que leva a Aprendizagem Criativa do Ativamente para as escolas municipais de Poços de Caldas e agora para os laboratórios experimentais em Caldas (MG), Nova Serrana (MG), Botucatu (SP), São João da Boa Vista (SP), Vargem Grande do Sul (SP) e Santa Maria (RS). Acompanhe nosso blog e participe. :) Sua participação é muito importante para nós e para todos os envolvidos nessa jornada!



Comments


bottom of page