top of page
  • Foto do escritorTatiana Esposito

Robótica, uma ciência que cria um mundo de possibilidades

Durante o primeiro semestre de 2023, alunos do ensino fundamental 2 deram os primeiros passos dentro do Universo da Eletrônica. Agora, em uma nova etapa do Ativamente, os estudantes seguem nessa jornada, mas, avançam as práticas utilizando novas ferramentas, como o Arduino, peça fundamental para o trabalho com a robótica.


Arduino é ferramenta fundamental durante as atividades ligadas à robótica.


A robótica é um ramo da ciência que possui um conjunto de ferramentas que servem para automatizar processos de forma rápida e precisa. Ela compreende técnicas de concepção, construção e utilização de robôs, bem como de máquinas programáveis em geral, submetidas a um roteiro de ações estabelecidas. Assim, a robótica é objeto de estudo em diversas áreas, como mecânica, computação, elétrica, aeroespacial, medicina, entre outros.


Na educação, a robótica funciona como mais uma aliada para uma aprendizagem criativa e interessante, já que auxilia no desenvolvimento de conhecimentos e de diversas habilidades, como criatividade, raciocínio lógico, resolução de problemas e trabalho em equipe.


Segundo o Diretor Pedagógico do Ativamente, Professor Doutor Diego Kenji de Almeida Marihama, a robótica em sala de aula é uma competência que precisa ser desenvolvida. Segundo ele, essa interface entre tecnologia e conhecimento é necessária para o desenvolvimento do cidadão, do aluno enquanto pessoa, enquanto parte da sociedade. “A robótica é um espaço criativo, de construção, de desenvolvimento, desenvolve a habilidade de tratar não só o conhecimento em si, mas as interfaces desse conhecimento: o homem com a máquina, o homem com o mundo, o homem com a sociedade e com as tecnologias. Então, a robótica torna-se necessária nesse momento em que o mundo é tecnológico e está em pleno desenvolvimento”, afirmou.


Ainda segundo o diretor, a robótica em sala de aula cria possibilidades e constrói conhecimento. Ele explica que, dentro da aprendizagem criativa, onde atividades mão na massa são essenciais, trabalhar os conceitos da robótica contribui com o aprendizado lúdico, onde o aluno é o personagem principal. “Quando a gente fala que o foco é na aprendizagem, que o foco é no aluno, isso quer dizer que o aluno é o protagonista, ele é quem constrói, quem desenvolve, quem produz, ele é quem cria um protótipo e, ao longo da sua construção, o aluno é o agente. Então, quando nós falamos em metodologias ativas, em protagonismo, em relação professor - aluno, ensino - aprendizado, nós estamos falando que não há docência sem discência, não há professor sem aluno e nesse processo, a robótica é o recurso necessário para a sala de aula, para os processos operacionais, para os processos de ensino e aprendizagem no sentido de se criar possibilidades e construir conhecimento. A robótica é um recurso que produz, que cria, que transforma a realidade. Então, construir algo está muito além do fazer, é criar e aí estamos falando de criatividade”, explicou.


De acordo com o professor, a robótica está intimamente ligada às outras disciplinas curriculares. Segundo Diego, por ter um espaço muito dinâmico e aberto para se construir, é possível perceber que vários temas podem ser trabalhados e discutidos em cada projeto. “Quando nós falamos de um protótipo que o aluno constrói, ou quando ele pensa em algo diferente, ele utiliza todas as disciplinas, todos os componentes curriculares para produzir o seu protótipo. Por exemplo, se nós tivermos uma cidade sustentável, lá se trabalhou geografia, ética língua portuguesa, física, matemática. Então, a robótica enriquece o trabalho do professor quando ela produz produtos, quando ela produz conhecimentos muito dinâmicos para a sala de aula, para o ambiente escolar e isso contribui com a sociedade. Quantos protótipos se tornaram realidade na universidade? E por que não na escola?”, disse.


Quando o assunto é a democratização do acesso à cultura digital e à programação nas escolas através da robótica, Diego afirma que esse é sim um recurso positivo nessa caminhada. “A tecnologia ainda não chega em todos os cantos do brasil, por isso a robótica torna-se um meio, um recurso que necessita ser democrático, que necessita ser alcançado. A educação no século 21 precisa fazer essas interfaces com a produção de conhecimento, com a construção de diferentes formas e diferentes recursos e um deles é o recurso tecnológico, ele não pode ser deixado para trás, hoje não podemos nos esquivar da tecnologia. Assim, a educação segue nesse caminho sem volta, nós precisamos dialogar com a tecnologia porque os nossos alunos estão imersos nesse mundo, nós precisamos ensiná-los a utilizá-la bem”, finalizou.


Sobre Diego

Diego Kenji de Almeida Marihama é Doutor em Educação e profissional da área com 15 anos de experiência. Vem atuando em instituições de grande e médio porte, como: diretor pedagógico, coordenador geral, coordenador pedagógico, orientador profissional e professor. Com sólidos conhecimentos na rotina escolar, ações e acompanhamento de indicadores, (re)planejamento/intervenções pedagógicas com foco na aprendizagem, implementação do Novo Ensino Médio e outros projetos. Atualmente está também como diretor pedagógico do Ativamente.



Acontece no Mundo Ativamente

Esse é o Acontece no Mundo Ativamente. Um diário de bordo do projeto que leva a Aprendizagem Criativa do Ativamente para as escolas municipais de Poços de Caldas e agora para os laboratórios experimentais em Caldas (MG), Nova Serrana (MG), Botucatu (SP), São João da Boa Vista (SP), Vargem Grande do Sul (SP) e Santa Maria (RS). Acompanhe nosso blog e participe. :) Sua participação é muito importante para nós e para todos os envolvidos nessa jornada!



Comments


bottom of page